Províncias

Governador provincial do Huambo exige celeridade nas obras públicas

Juliana Domingos | Huambo

O governador provincial do Huambo, João Baptista Kussumua, exigiu domingo celeridade e rigor aos membros do governo na execução de acções ligadas ao melhoramento do saneamento básico, fornecimento de energia eléctrica e água potável às populações.

Governador provincial do Huambo
Fotografia: Maria João

No final de uma visita de campo ao município sede do Huambo, o governador exigiu a todos os membros do seu pelouro ligados às obras públicas na província a encontrar soluções rápidas dos problemas que afectam as populações, com acções concretas e dinamismo para satisfazer os anseios dos cidadãos.
João Baptista Kussumua exigiu aos directores e funcionários administrativos e técnicos maior engajamento no cumprimento dos seus deveres em conformidade com o juramento que fizeram para o exercício dessas funções.
O governador disse que é preciso esforços conjugados para assegurar os serviços essenciais à população, de modo a que os munícipes cheguem à Quadra Festiva com algumas condições resolvidas. “A energia eléctrica tem de ser vista como um bem colectivo, por isso almejamos que, nos próximos tempos, todos os bairros periféricos da cidade do Huambo tenham acesso a este bem necessário”. Em relação ao saneamento básico e limpeza da cidade, o governador provincial do Huambo afirmou que os focos de lixo devem ser transformados em jardins, os passeios das várias artérias da cidade e bairros devem ser melhorados para garantir saúde e bem-estar à população.
No sector da Educação, João Baptista Kussumua quer que sejam intensificadas as acções de inspecção às escolas para melhorar a gestão e os serviços, enquanto para o sector da saúde, o governador defende que se encontrem soluções rápidas e sustentáveis para o problema da  falta de medicamentos nas unidades sanitárias da província.
O governador provincial do Huambo, João baptista Kussumua, pediu maior colaboração entre os membros do governo na resolução prática e pragmática dos problemas da província e ao mesmo tempo apelou a mais criatividade para que as tarefas não passem por semanas e meses sucessivos.

Tempo

Multimédia