Províncias

Governador quer mais jovens formados

O governador provincial do Huambo, João Baptista Kussumua, pediu ontem aos jovens para se  comprometerem mais com a formação académica e profissional, para que possam servir futuramente melhor a região e o país.

Autoridades da província continuam a contar com a juventudo para os grandes desafios do amanhã
Fotografia: Edições Novembro


Numa mensagem de felicitações, por ocasião do Dia Nacional da Juventude, assinalado sexta-feira, o governador provincial realça que, em momento algum, o jovem deve perder de vista que “o futuro no qual repousa o sonho da grande Nação depende de si”.
João Baptista Kussumua reconheceu o papel da juventude na História recente de Angola, desde a luta de libertação nacional, culminada com a proclamação da Independência, a defesa da soberania e a integridade territorial, até a conquista da paz.
Na mensagem, o governador salienta  que o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, juntou-se muito jovem aos nacionalistas que lutavam no maquis e  dedicou toda juventude à causa justa e ao bem da Nação, tendo assumido os destinos do país, com apenas 37 anos.
O responsável avançou que o país e a província do Huambo, de forma particular, continuam a contar com a juventude para os grandes desafios que ainda se colocam na luta pelo desenvolvimento nacional. “Felicitamos, em nome do Governo desta província e, em nosso próprio, todos os jovens que vivem, estudam, trabalham ou estão em visita nesta parcela do território nacional”, avança a nota. O Dia Nacional da Juventude Angolana celebra-se em memória do herói de guerra José Mendes de Carvalho, mais conhecido por Hoji ya Henda.
O ex-comandante das Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA) foi morto em combate, a 14 de Abril de 1968, no Moxico, durante um assalto ao quartel de Karipande, do exército colonial português.

Fabricar sabão caseiro

No bairro Belém, arredores da cidade do Huambo, cerca de 120 mulheres da Cooperativa Ukâi Ongundja participaram de uma acção formativa, que visou instrui-las sobre o fabrico do sabão caseiro. A iniciativa da direcção provincial da Família e Promoção da Mulher visou incentivar as mulheres a terem novas fontes de rendimento, para o sustento das suas famílias, explicou a chefe de secção para a política de apoio à mulher rural, Rosalina Kapiñgala.
A directora da Família e Promoção da Mulher salientou que o sabão caseiro é produzido com óleo alimentar usado, soda cáustica, limão e amaciador e água. Rosalina Kapiñgala referiu que estas mulheres deixam a partir de agora a comprar sabão e tem as condições para melhorarem os seus rendimentos, depois de aprenderem as técnicas de produção deste bem.

Tempo

Multimédia