Províncias

Governo promete punir construtoras incumpridoras

Azevedo Faria | Longonjo

O vice-governador do Huambo para o sector técnico e infra-estruturas, Kalunga Kissanga, disse na quinta-feira, na vila do Longonjo, que as autoridades vão tomar medidas punitivas contra as empresas construtoras que não cumprirem os prazos estabelecidos nos contratos.

Fotografia: JAimagens

O governante fez estas declarações durante a visita de trabalho e de avaliação das obras em curso, no município do Longonjo, para constatar os incumprimentos e atrasos na execução de obras sociais adjudicadas às empresas construtoras.
Kalunga Kissanga enalteceu o empenho de algumas empresas que, apesar de algumas dificuldades, têm sabido honrar os compromissos assumidos, concluindo e entregando as obras dentro dos prazos estipulados.
O vice-governador disse estar insatisfeito com o andamento das obras a nível do município do Longonjo, daí ser necessário tomar medidas para que os prazos sejam cumpridos. />Nesse sentido, exortou os fiscais a cumprirem rigorosamente as suas funções, para se esperar um aumento dos índices de execução das obras nos prazos acordados.
O Governo Provincial tem estado a rescindir contratos com muitas empresas de construção devido aos atrasos que se verificam nas obras sociais a elas adjudicadas.
O vice-governador da província  do Huambo, Kalunga Kissanga, visitou a reserva fundiária onde vão ser erguidos 40 fogos habitacionais do tipo T-3, para acolher quadros do município. Estas construções, com a duração de seis meses, têm início brevemente.

Tempo

Multimédia