Províncias

Governo quer dinamizar pesca em água doce

Marcelino Dumbo | Huambo

O chefe de Departamento da Pesca Continental do Huambo, Anás Vidro, disse ontem que o Governo Provincial disponibilizou cerca de cinco milhões de kwanzas para dinamizar a actividade de captura do pescado de água doce na província.

Nas zonas de maior captura na região estão a ser instalados sistemas de conservação
Fotografia: Casimiro José | Cassongue

Com isso, disse, o Governo do Huambo quer dinamizar a pesca continental, aumentar os níveis de captura, a oferta e a qualidade do produto no mercado e subir o rendimento das famílias, com a aquisição de diversos materiais inerentes à actividade piscatória.
O dinheiro foi disponibilizado o ano passado a todas as associações e cooperativas de pescadores envolvidas na actividade para que possam desenvolver a pesca continental e a piscicultura, criando condições de conservação e distribuição do pescado no mercado.
Anás Vidro anunciou para breve a criação de novos sistemas de conservação de peixe nas zonas de maior captura, para que o produto chegue em perfeitas condições aos consumidores.
Além disso, disse estar prevista a formação dos pescadores na arte de conservação, salga-seca e defumação, para assegurar a comercialização dos produtos pesqueiros em condições de higiene aceitáveis.
O chefe de Departamento da Pesca Continental do Huambo indicou que anteriormente a média das capturas variava entre 150 a 190 toneladas e no ano passado subiram para 220 toneladas, referindo que estes resultados têm impulsionado o Governo a fazer mais investimentos no sector.
 “As capturas verificadas desde 2006 até ao ano passado, e a presença cada vez maior do bagre, cacusso e outras espécies nos mercados da província fez com que o Governo Provincial aposte cada vez mais na organização do sector.”
O chefe de Departamento da Pesca Continental do Huambo, Anánas Vidro, ressaltou que na província existem famílias que têm a pesca como principal fonte de sobrevivência e os seus rendimentos sempre dependeram da pesca.No Huambo, a barragem do Ngove, Cuando e o rio Queve são apontadas como as principais zonas pesqueiras, segundo o chefe do Departamento Provincial da Pesca Continental.
O Departamento da Pesca Continental do Huambo, para tornar sustentável a actividade pesqueira na província, tem desenvolvido periodicamente acções de sensibilização e da incentivo da aquacultura para garantir maior oferta das espécies nas épocas de captura e aliviar a pressão constante sobre os rios.

Tempo

Multimédia