Províncias

Hospital da Caála melhor apetrechado

Estácio Camassete |Caála

O Hospital Municipal da Caála, na província do Huambo, melhorou os serviços de atendimento público, depois de reabilitado e equipado com meios e tecnologias de última geração, informou na sexta-feira, na vila da Calenga, o director clínico da unidade.

Expansão dos serviços de saúde está a permitir diminuir os índices de mortalidade na região
Fotografia: Eduardo Pedro

Adelino Abrantes, que falava na abertura das terceiras jornadas científicas do referido hospital, reafirmou o compromisso dos técnicos e trabalhadores da unidade hospitalar com os cuidados primários de saúde, para melhorar cada vez mais a qualidade de vida da população da região.
Desde que o Hospital Municipal da Caála foi reabilitado e ampliado, passou a ter 200 camas, com serviços assegurados por 193 técnicos e pessoal de apoio, dos quais 12 médicos nacionais, cubanos, haitianos e vietnamitas.
A unidade é a maior referência hospitalar fora da capital do Huambo, estando a prestar serviços de pe­diatria, medicina, ortopedia, cirurgia, oftalmologia, maternidade, otorrinolaringologia, saúde mental, estomatologia, além de um centro de testagem voluntária.
O hospital possui, igualmente, dois blocos operatórios, farmácia, laboratório, serviços de radiologia, centro de hemoterapia e uma morgue. Adelino Abrantes referiu que as jornadas científicas servem para actualizar os técnicos e pessoal ligado à saúde, com conhecimentos considerados de extrema importância para o tratamento de doentes.
A administradora adjunta do município da Caála, Umbelina Maria, disse esperar que as conclusões saídas das jornadas do hospital tragam soluções importantes, que ajudem a mudar a vida da população, através da utilização de métodos tecnológicos práticos, cientificamente fundamentados e socialmente aceitáveis. Durante as jornadas foram abordados temas como a psicologia da saúde e a humanização no atendimento, gestão hospitalar e a falciformação na gravidez.
Aspectos relacionados com a saúde ocupacional e a neoplasia trofoblástica gestacional fizeram igualmente parte dos debates.
As jornadas  científicas do Hospital Municipal da Caála decorreram na quinta e sexta-feira e contaram com a participação de técnicos de saúde e estudantes de Medicina.

Tempo

Multimédia