Províncias

Huambo vai ter Centro Integrado

Edivaldo Cristóvão

Um Centro Integrado de Formação Tecnológica (Cinfotec), para atender e reforçar o Sistema de Formação Profissional, na Região Sul do país, vai ser construído este ano na província do Huambo.

Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

A informação foi dada ontem, em Luanda, pelo ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Jesus Maiato, depois da assinatura de um acordo com o Governo da China.O documento foi rubricado pelo director-geral do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional, Manuel Mbangui , e pelo conselheiro económico e comercial da Embaixada da China em Angola, Li Yong Jun.
Avaliado em cerca de 26 milhões de dólares, o em-preendimento faz parte de uma doação da China a Angola. Além do Huambo, o centro, com capacidade para 600 formandos num único período, vai atender as províncias do Bié, Huíla e Benguela. Jesus Maiato garantiu que neste momento está a ser feito o levantamento das condições para o início da execução da obra, por 15 técnicos chineses. “Este é um acto de grande importância, porque reforça a rede de centros públicos. É papel do Sistema de Formação Profissional garantir ao cidadão em idade activa a formação e fazer com que ele esteja preparado para o mercado de emprego”, disse.
O ministro afirmou que o novo Cinfotec vai também contribuir para os objectivos do Plano de Acção para Promoção da Empregabilidade (PAPE), agregando valores no sector tecnológico na província do Huambo, pelo facto de ser uma cidade universitária e ter um Pólo Industrial.
O embaixador da China em Angola, Gong Tao, garantiu que as obras vão começar o mais brevemente possível. “O orçamento previsto é de cerca de 26 milhões de dólares, incluindo o edifício principal, laboratórios, base de treinamento, edifícios auxiliares e equipamentos de alta tecnologia”, referiu o diplomata.

Tempo

Multimédia