Províncias

Huambo recomenda produção de cereais

Estácio Camassete | Huambo

Os participantes no Conselho Consultivo Alargado do Instituto de Investigação de Agronomia de Angola (IIA) recomendaram, no Huambo, a produção em quantidades aceitáveis de milho, feijão, mandioca e soja.

Os participantes no Conselho Consultivo Alargado do Instituto de Investigação de Agronomia de Angola (IIA) recomendaram, no Huambo, a produção em quantidades aceitáveis de milho, feijão, mandioca e soja.
O Conselho, reunido na Estação Experimental da Chianga, nos arredores da cidade do Huambo, recomendou igualmente a potenciação técnica e científica dos investigadores. O director-geral do IIA, Mpanzo Domingos, afirmou que a instituição vai incidir as actividades no uso adequado da água, dos solos e manejo de plantas daninhas.
Mpanzo Domingos revelou que as intenções do IIA estão viradas para os programas de pesquisa e criatividade, que visam resolver os problemas de âmbito nacional ligados a cereais, leguminosas, programas de solos e outros.
Apesar dos resultados da investigação serem de longo, médio e curto prazo, o responsável considera que os trabalhos do IIA estão num bom caminho, uma vez que algumas pesquisas realizadas renderam bons frutos para o sector agrícola.
O secretário do Estado para a Agricultura, José Amaro Tati, apontou a investigação agrária como uma lanterna que dirige o caminho correcto para a produção.
Amaro Tati assegurou que em Angola deve lutar-se para a busca da soberania alimentar, produzindo mais para que o país possa auto-sustentar-se e possa também exportar os seus produtos. O secretário de Estado pediu aos pesquisadores mais empenho e responsabilidade nos seus trabalhos, no sentido de se melhorar a produção agrícola.  O encontro serviu também para discutir temas ligados ao Programa Nacional de Investigação de Cereais.

Tempo

Multimédia