Províncias

Huambo regista aumento de casos de pertubações

A chefe da psiquiatria da província do Huambo, Augusta Leopoldina, está preocupada com o aumento de adolescentes que diariamente se dirigem  àquela unidade sanitária com perturbações mentais.

Diariamente são atendidos, em média, dez adolescentes, cujos transtornos mentais são provocados pelo uso de drogas e álcool.
Augusta Leopoldina informou que os números na província tendem a aumentar, uma vez que anteriormente a média diária de casos não ultrapassava cinco, tendo, por isso, apelado os pais e encarregados de educação para controlarem melhor os filhos.
Augusta Leopoldina deu a conhecer que além de adolescentes, a psiquiatria também tem atendido jovens e adultos, de ambos os sexos, com esquizofrenia, depressão, ansiedade, distúrbios do comportamento sexual e epilepsia.
A psiquiatra lamentou o facto dos cidadãos com problemas mentais procurarem apenas o hospital quando já são visíveis as consequências do distúrbio, o que complica o tratamento.
Actualmente estão internados 31 doentes com complicações mentais, alguns já em fase final de tratamento. Augusta Leopoldina informou que o hospital psiquiátrico, com 72 camas, conta com 12 enfermeiros, seis psicólogos clínicos e dois psiquiatras.

Tempo

Multimédia