Províncias

Investigadores encorajados a ajudar a ultrapassar a crise

Tatiana Marta | Huambo

O governador da província do Huambo, Kundi Paihama, encorajou os investigadores científicos dos variados domínios do saber a serem criativos e a produzirem conhecimentos sólidos que ajudem o Executivo a solucionar os problemas socioeconómicos que o país atravessa.

Kundi Paihama, que falava na abertura das III jornadas “Agosto Científico”, da Universidade José Eduardo dos Santos, que decorrem de 2 a 12 deste mês, na V Região Académica, sob o lema “Formar com qualidade, garantia para o desenvolvimento de Angola”, considerou que a criatividade científica é uma premissa fundamental para vencer a crise que o país enfrenta, tendo exortado os investigadores a produzirem resultados que respondam às necessidades urgentes da população.
“Neste mundo de conhecimento, a academia deve cumprir com a sua missão, não só de diplomar quadros, mas também de ser capaz de aplicar os conhecimentos na realidade objectiva, onde se enfrentam problemas de natureza diversa, entre os quais a problemática da conduta dos jovens e a moralização da sociedade”, disse o governador.
Kundi Paihama disse que os conhecimentos científicos produzidos nas universidades podem ajudar também a solucionar os problemas sociais e económicos que o país atravessa, caracterizado pelo baixo preço do barril de petróleo no mercado internacional.
O governante reconheceu que as universidades têm enormes oportunidades para apostar na diversificação de conhecimentos, por serem as instituições que melhor interpretam e compreendem os fenómenos e as leis da natureza, considerados ferramentas importantes para a solução de crises.
Sobre as jornadas científicas, Kundi Paihama afirmou que, através da demonstração de diagnósticos e resultados cientificamente apurados, este exercício académico estimula o espírito investigativo, promove o nível de maturidade científico dos docentes e facilita a resolução de problemas socioeconómicos e culturais.
O governador provincial, Kundi Paihama, disse tratar-se de um evento que descreve o valor magno da universidade, “porque não é possível atingir níveis de vida qualitativos sem estancar o principal inimigo do desenvolvimento humano que são o analfabetismo e a ignorância.”
As jornadas científicas da Universidade José Eduardo dos Santos decorrem em todas as unidades orgânicas, no âmbito das suas atribuições académicas, e contam com a participação de docentes, estudantes e investigadores.
Vários temas estarão em discussão durante este período, com destaque para “Diversidade da agricultura familiar”, “Os desafios para a formulação e implementação de políticas agrícolas” e “O papel da educação e da agricultura no desenvolvimento em África”, entre outros.

Tempo

Multimédia