Províncias

Investimentos aumentaram a produção

Estácio Camassete | Caála

A província do Huambo está a produzir 50 mil peças de telhas e tijolos por dia, contra as 12 mil anteriores, revelou Ary Magalhães, director da Unicerâmica do município da Caála.
 

A província do Huambo está a produzir 50 mil peças de telhas e tijolos por dia, contra as 12 mil anteriores, revelou Ary Magalhães, director da Unicerâmica do município da Caála.
“O aumento da produção surge na sequência de um investimento nos equipamentos, orçado em 500 mil dólares”, disse Ary Magalhães, acrescentando que a Unicerâmica do município da Caála conta com uma força de trabalho constituída por 150 funcionários, entre administrativos e operários, que laboram em turnos, para manter o funcionamento da indústria.
Ary Magalhães disse que, com a estabilidade que o país vive, o tijolo e a telha passaram a ser produtos muito procurados, para a construção e reconstrução de moradias e infra-estruturas de impacto social, não só no Huambo como nas vizinhas províncias do Bié e Kuando-Kubango.
A Unicerâmica da Caála produz tijolos de tipo 20, 15, 9, burro e abobadilha (tijoleira). 
Orlando Manuel, proprietário de uma obra, afirmou que a procura do tijolo aumentou, com o surgimento de novos bairros nas cidades e a reabilitação de várias infra-estruturas sociais.
Desde que a fábrica de tijolo na Caála abriu, acrescentou, o número de obras aumentou em grande medida nos últimos tempos.
A Unicerâmica foi inaugurada em finais de 2010 e em 2011 começou a produzir, numa tiragem de dez mil tijolos por dia, fazendo com que os empreeiteiros  do Huambo e das províncias vizinhas deixassem de ter problemas na aquisição de telhas e tijolos.

Tempo

Multimédia