Províncias

JMPLA condena o uso excessivo do álcool

O primeiro secretário municipal em exercício do MPLA em Longonjo, província do Huambo, declarou no sábado que o uso exagerado de bebidas alcoólicas pela juventude retira a capacidade dos jovens contribuírem no processo de reconstrução e desenvolvimento do país.

Evaristo Sayambo, que falava numa conferência realizada pelo secretariado provincial da JMPLA, disse que o consumo abusivo de bebidas alcoólicas é uma das causas da violência doméstica no país. O dirigente partidário, que apelou às igrejas para contribuírem no combate a condutas indecorosas por parte dos jovens, alertou que as bebidas alcoólicas, quando consumidas de forma exagerada, provocam intoxicação no organismo, excitam comportamentos menos dignos e levam a práticas indesejáveis.

Participação da sociedade


O responsável pelo partido no poder em Longonjo considerou necessário que toda a sociedade participe no combate ao alcoolismo, por ser um fenómeno que periga o desenvolvimento da juventude.
O dirigente partidário apelou ainda aos membros da organização juvenil do MPLA que continuem a servir de modelo para os demais, com vista à mudança de comportamento. O consumo exagerado de bebidas alcoólicas tem sido motivo de preocupaçao das autoridades por ser uma das causas  dos conflitos em muitas famílias em Angola.
Muitas mortes que ocorrem no mundo estão associadas ao consumo por excesso de álcool, além de doenças como a depressão e outros distúrbios mentais.

Tempo

Multimédia