Províncias

Jovens e ex-militares recebem microcrédito

Valentim Cavindi| Huambo

Um grupo de jovens e ex-militares das extintas FAPLA começaram no sábado, a receber microcrédito, no município do Bailundo, numa iniciativa da associação  “Dar Vida à Vida”, para o fomento de pequenas e médias empresas.

Programa visa combater o desemprego
Fotografia: Jornal de Angola

O presidente da associação, Valentim Calundindi, disse que o crédito é um gesto de solidariedade, destinado a ajudar os jovens desprovidos de qualificações profissionais a fomentarem o auto emprego e melhorarem o seu nível de vida.
O município do Bailundo faz parte da segunda fase, depois do Mungo, e vai contemplar 610 pessoas, entre antigos militares das FAPLA e alguns jovens sem qualificações académicas.
Valentim Calundindi afirmou que a meta é atingir mil beneficiários, com valores estimados em 400 mil kwanzas, e as cooperativas abrangidas recebem 200 bicicletas, kits de recauchutagem, de fabrico de blocos, com todas as componentes, máquinas de costuras, barbearia, 30 televisores para ex-FAPLA, seis atados de fardo, 200 panos e igual número de lenços para  as senhoras. Mário Kessongo, um dos beneficiários da cooperativa de recauchutagem, afirmou a sua satisfação pelo facto de a sua associação ter sido abrangida e considerou que esta iniciativa vai ajudar muito no seu trabalho, uma vez que antes a cooperativa trabalhava manualmente.
A associação “Dar Vida à Vida” é uma organização filantrópica, cujo objectivo principal  é combater o desemprego da juventude e promover o auto emprego, mediante a concessão de microcrédito. Já foram abrangidos jovens dos municípios do Mungo, Longonjo, Londuimbali, Chinjenje e Tchicala Tcholohanga .

Tempo

Multimédia