Províncias

Jovens formados estão preparados para entrar no mercado de trabalho

Estácio Camassete | Huambo

Na província do Huambo, mais de 600 jovens estão, a partir de ontem, preparados para entrar no mercado de emprego, após terminarem os cursos de formação profissional, promovidos pelo Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP),

Planalto Central conta com novos mestres de artes e ofícios
Fotografia: Jornal de Angola

Na província do Huambo, mais de 600 jovens estão, a partir de ontem, preparados para entrar no mercado de emprego, após terminarem os cursos de formação profissional, promovidos pelo Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), anunciou o director da instituição José Tchuvila. Referiu que os jovens são provenientes dos municípios do Huambo, Caála, Mungo, Tchikala Tcholohanga e Ekunha, que concluíram a sua formação nas especialidades de electricidade, alvenaria, carpintaria, serralharia, canalização, corte e costura, culinária, mecânica e informática.
O curso teve a duração de seis meses e, no acto de encerramento, José Tchuvila apelou aos demais a aprenderem profissão nas diversas especialidades criadas pelo governo, para garantirem o seu futuro e ajudar o país na reconstrução do país.
Disse que o centro de formação, localizado no bairro de São Pedro, arredores da cidade, tem a capacidade para formar mil jovens em cada semestre.
 Referiu que, actualmente, o centro está apenas a ser explorado em 63 por cento e chamou a atenção aos jovens para se enquadrarem massivamente no processo de formação. “É bom que a sociedade participe nesses cursos. Não se paga nada. É importante ter uma profissão na perspectiva de uma vida melhor e ajuda ao desenvolvimento do país,” sublinhou.
O director provincial do MAPESS, Joaquim Rodrigues Amaral, prometeu enquadrar o centro no Programa dos Investimentos Públicos e dotá-lo de melhores condições de trabalho, tanto para os docentes como para os estudantes, tendo em conta a contribuição que tem dado na formação de quadros a nível da província.
Victória Celita Paulo frequentou o curso de culinária. Agradeceu a iniciativa do governo e disse que foi graças ao projecto “Esta é a tua Vez” que conseguiu fazer um curso profissional e disse estar, a partir de agora, pronta para enfrentar o mercado de emprego.  João Pedro, que fez o curso de canalização, disse estar apto para cumprir as responsabilidades que lhe forem incumbidas, em prol do desenvolvimento do país e da província.

Tempo

Multimédia