Províncias

Jovens integram grupo de activistas

Mário Clemente | Huambo

Pelo menos, 10.557 jovens da província do Huambo foram mobilizados, durante os últimos dois meses, para integrarem os grupos de activistas voluntários de luta contra o VIH/SIDA e o porte ilegal de armas de fogo, numa iniciativa da agremiação teatral Omãla Veto Veya, da província do Bié.

O director e produtor do grupo teatral, Dino Quibato, disse que, dos mais de dez mil jovens mobilizados, 430 se converteram em activistas voluntários e realizam as suas campanhas em forma de palestras demonstrativas e de teatro.
Nestas actividades, os voluntários conseguem sensibilizar centenas de munícipes sobre a necessidade do combate ao estigma contra pessoas portadoras do vírus do SIDA e acabar com o porte ilegal de armas de fogo nas suas localidades.
O líder do grupo sublinhou que o objectivo principal é sensibilizar e recrutar um maior número de pessoas, principalmente jovens, no sentido  de estes ajudarem a contribuir de forma voluntária na divulgação da educação para a saúde e passar conhecimentos, através do programa de informação, educação e comunicação (IEC) sobre o SIDA e o desarmamento voluntário da população.
Dino Quibato sublinhou que o grupo procura informar, educar e comunicar, utilizando como métodos palestras interactivas e demonstrativas em lugares públicos.

Tempo

Multimédia