Províncias

Kupapatas sensibilizados sobre as regras de trânsito

Mais de 200 motociclistas, vulgo kupapatas, dos municípios do Andulo e Nharea, na província do Bié, participaram, desde terça-feira até ontem, numa campanha sobre a sinistralidade rodoviária.

Governo preocupado com a sinistralidade
Fotografia: Jornal de Angola

Mais de 200 motociclistas, vulgo kupapatas, dos municípios do Andulo e Nharea, na província do Bié, participaram, desde terça-feira até ontem, numa campanha sobre a sinistralidade rodoviária.
Promovida pela Associação de Motoqueiros e Transportadores de Angola (AMOTRANG), a campanha, através de várias palestras, visou a redução dos índices de sinistralidade rodoviária a nível das referidas localidades.
Nas palestras, saliente-se, participaram responsáveis provinciais da direcção local da Viação e Trânsito, autoridades tradicionais e religiosas da AMOTRANG.
O governo provincial, em parceria com a direcção de Viação e Trânsito, está a promover, desde o ano passado, uma acção de formação destinada aos motociclistas da província do Bié. />As cidades do Cuito e Andulo são as duas localidades da província em que se regista maior número de acidentes envolvendo motociclistas.
O responsável da organização de motoqueiros, Belchior Jamba, afirmou que este tipo de acções vai ser realizado em todos os municípios da província. Vamos, com estas palestras sensibilizar, sobretudo a juventudo a ter as devidas precaução no exercício da sua actividade”, disse, assegurando que com a iniciative pretende-se também reduzir o número de sisnistrado que ocorrem na província.
Belchior Jamba salientou que uma das grandes preocupações das autoridades provinciais prende-se com o elevado número de acidentes rodoviários que Angola regista nos últimos anos, colocando o país entre os três primeiros do mundo com mais desastres nas estradas.

Tempo

Multimédia