Províncias

Laboratório de veterinária está reabilitado

O governo do Huambo investiu, este ano, 70.694.000 kwanzas na reabilitação e apetrechamento do laboratório do Instituto de Investigação Veterinária, vocacionado para o diagnóstico e prospecção de doenças parasitárias que afectam o gado.

O governo do Huambo investiu, este ano, 70.694.000 kwanzas na reabilitação e apetrechamento do laboratório do Instituto de Investigação Veterinária, vocacionado para o diagnóstico e prospecção de doenças parasitárias que afectam o gado.
A instituição, localizada junto à Faculdade de Medicina Veterinária, a cerca de quatro quilómetros do centro da cidade do Huambo, foi reinaugurada na quarta-feira, pelo governador da província, Fernando Faustino Muteka, no âmbito das festividades do 35º aniversário da Independência Nacional.
O laboratório, o sexto em funcionamento no país, a seguir aos de Luanda, Cabinda, Benguela, Kwanza-Sul e Huíla, possui salas de recolha de amostras, de entomologia, de necrópsia e hematologia, além de gabinetes, sala técnica e currais para pequenos e grandes ruminantes.
O director-geral do Instituto de Investigação Veterinária de Angola, Ditutala Lucas Simão, informou, no acto de reinauguração, que este laboratório vai, numa primeira  fase, prestar serviços na área de parasitologia e, progressivamente, entrar nas áreas de bacteriologia e virologia, conforme a recuperação das infra-estruturas, com vista a dar resposta às necessidades de luta contra doenças animais, com incidência para a raiva, tuberculose e gripe das aves.
Afirmou que o empreendimento é de grande interesse para o Instituto de Investigação Veterinária, pois vai, rapidamente, permitir recuperar a sua capacidade de assistência médica aos criadores de gado, no que tange ao estudo e controlo de doenças animais.
Ditutala Lucas Simão salientou que a entrada em funcionamento deste laboratório vai igualmente contribuir, com eficiência, na execução do programa do Governo, que visa o aumento da produção nacional, das fontes de fornecimento de proteínas animal, segurança alimentar e na diversificação da economia

Tempo

Multimédia