Províncias

Lavadores de carros com apoio garantido

Estácio Camassete | Huambo

O projecto “Amigos de Sayovo”, apadrinhado pelo atleta paralímpico José Armando Sayovo e pelo Ministério do Ambiente vai apoiar, nos próximos dias, jovens lavadores de viaturas junto da albufeira do rio Cuando, na comuna da Calima.

Jovens lavadores de carros vão ser integrados em projectos de preservação do ambiente
Fotografia: Garcia Mayatoko

José Armando Sayovo, presente no acto de apresentação do projecto no Huambo, disse que a ideia central é a protecção do ambiente na barragem do Cuando e tirar os jovens lavadores de viaturas daquele local, para recuperar a área e transformá-la numa zona turística.
o atleta Armando Sayovo realçou que o projecto tem por objectivo enquadrar os jovens e adolescentes numa actividade mais digna, passando de lavadores de carros para trabalhadores remunerados. “Numa primeira fase vamos vedar o local e vamos arranjar um sítio não muito distante da zona, onde os lavadores de viaturas vão exercer as suas actividades, enquanto decorrem as obras”, disse Armando Sayovo.
O sabão e outros detergentes usados na lavagem de viaturas poluem a água, matam a fauna aquática e afectam directamente o meio ambiente. A zona, acrescentou, além de ser turística, contempla um terreno disponibilizado pela Igreja Católica do Cuando para a construção de um centro de formação profissional e pistas para a  prática do desporto, com destaque para o atletismo.
Para a directora do referidoprojecto, Valentina Jeremias, a zona vai se transformar num centro turístico, onde os lavadores de viaturas vão aprender a preservar o ambiente e contar com novas modalidades de ganhar dinheiro. De acordo com Valentina Jeremias, as obras do projecto arrancam este ano, com financiamento do Ministério do Ambiente.
“O projecto vai estender-se à zona das Águas Quentes, na comuna do Alto Hama, município do Londuimbali, e Ilha dos Amores, no município do Ecunha.
O secretário-geral do projecto “Amigos de Sayovo”, Mário Miguel, indicou a medida como um dos factores de combate à pobreza no seio da juventude, bem como o seu reenquadramento nas actividades económicas. “Tirar os jovens deste sítio significa criar melhores condições para eles. O projecto vai igualmente beneficiar toda a comunidade do sector do Cuando”, disse Mário Miguel.

Tempo

Multimédia