Províncias

Ligação rodoviária pode ser interdita

Justino Vitorino | Cumbila

A circulação rodoviária na estrada que liga a sede da comuna de Cumbila e a vila do Londuimbali, a oeste da cidade do Huambo, pode ser interrompida dentro de dias, devido ao avanço de ravinas em alguns troços daquela via, informou  o administrador da comuna.

Afonso Sambongue pede a intervenção urgente da Direcção Provincial das Obras Públicas, no sentido de se conter as ravinas que a qualquer momento podem cortar a ligação rodoviária entre o município de Londuimbali e a vila de Cumbila.
O administrador alertou que em virtude de tal situação os automobilistas são obrigados a utilizar as vias alternativas, o que tem tornado cada vez mais demorada a ligação rodoviária entre as duas vilas, além de aumentar o preço da corrida de táxi.  
As autoridades administrativas da comuna de Cumbila, localizada a 34 quilómetros da sede municipal de Londuimbali, mostram-se também preocupadas com o avançado estado de degradação da ponte sobre o rio que separa as duas localidades, que pode desabar a qualquer momento, em consequência das fortes chuvas que se abatem diariamente sobre a região.
Afonso Sambongue disse que a interrupção do tráfego automóvel entre as localidades de Cumbila e Londuimbali vai isolar também as comunais de Usoque e Galanga.
Henriques Satula, automobilista entrevistado pelo Jornal de Angola, mostrou-se também preocupado com o estado de degradação das vias de comunicação na circunscrição e solicitou às autoridades competentes no sentido de se proceder as devidas intervenções.

Tempo

Multimédia