Províncias

Mais de meio milhar de casos diagnosticados em seis meses

O Hospital Sanatório do Huambo registou, no primeiro semestre deste ano, 573 casos de tuberculose, contra 495 de igual período de 2009, disse, ontem, à Angop, o director-geral do estabelecimento.

O Hospital Sanatório do Huambo registou, no primeiro semestre deste ano, 573 casos de tuberculose, contra 495 de igual período de 2009, disse, ontem, à Angop, o director-geral do estabelecimento.
Pedro Herculano justificou o aumento de casos com o atendimento de pessoas dos municípios vizinhos. 
Os 573 casos diagnosticados, referiu, são resultado de 6.061 consultas de pacientes vindos dos municípios do interior da província e do Bié, Huíla, Benguela e Kuando-Kubango.
Pedro Herculano acrescentou que das 573 pessoas a quem foi diagnosticado a doença, que mereceram um acompanhamento médico na unidade hospitalar, 105 morreram em consequência do estado avançado da doença.
No mesmo período o Hospital do Sanatório registou 48 casos de pneumonia, 25 de tuberculose e HIV/SIDA, 13 de insuficiência renal e oito de derrame pleural.
No laboratório do hospital foram diagnosticados, nos mesmos meses, 1.145 infecções urinárias.
A unidade hospitalar atende, diariamente, entre 40 a 50 pacientes, com várias patologias, não apenas do Huambo, mas das províncias do Bié, Huíla e Kuando-Kubango.
O funcionamento do Hospital Sanatório do Huambo é assegurado por sete médicos, 84 enfermeiros, gerais e auxiliares e 23 técnicos de laboratório, além de funcionários administrativos.

Tempo

Multimédia