Províncias

Medicamento contra malária em municípios

A Organização Não- Governamental “Mentor” prevê expandir este ano o programa de venda de Coartem a mais nove municípios do Huambo.

A Organização Não- Governamental “Mentor” prevê expandir este ano o programa de venda de Coartem a mais nove municípios do Huambo.
O projecto enquadra-se no âmbito das actividades de parceria da organização na luta contra a malária, garantiu, ontem, à Angop o seu coordenador, Carlos Pedro.
Segundo o responsável, é objectivo da "Mentor" permitir que as populações do interior da província tenham acesso fácil a este fármaco bastante eficaz no combate à malária.
Informou que de Janeiro a Junho deste ano foram distribuídas 58.850 doses de coartem a 95 farmácias em funcionamento nos municípios do Huambo e Caála.
Esclareceu que a distribuição deste fármaco, doado pela USAID, visa banir com a especulação na venda do coartem no sector privado.
Carlos Pedro disse que a “Mentor” vende o medicamento ao preço de 50 Kwanzas por cada dose e orienta os responsáveis das farmácias no sentido de revenderem o coartem no valor de 75 Kwanzas.
O medicamento, com a composição artemether 200mg/Lumefantrine 12mg, é uma droga que oferece maior rapidez no tratamento e ausência de efeitos colaterais aos portadores de malária.
Estima-se que nos primeiros seis meses deste ano tenham sido registados, na província do Huambo, pelo menos 201 mil pessoas com malária.
 O projecto da "Mentor" existe desde Junho do ano passado.

Tempo

Multimédia