Províncias

Milhares de crianças vacinadas na Caála

As autoridades sanitárias do município da Caála vacinaram, durante o mês de Maio, 5.473 crianças contra o sarampo, no âmbito das campanhas de prevenção de novos casos.

O chefe de repartição municipal da Saúde na Caála , Alberto Silva, disse no sábado que o número de crianças vacinadas representa um aumento significativo, uma vez que em Abril foram imunizados 2.666.
Para o êxito da campanha de vacinação, as autoridades destacaram equipas móveis para as comunas da Calenga, Cuima, Catata e sede municipal, compostas por 19 técnicos. Alberto Silva afirmou que o programa de vacinação está a ser acompanhado de sessões de esclarecimento, para evitar o contágio, e sobre os cuidados primários a ter com as doenças e sintomas. Por outro lado, o  Hospital Municipal da Caála precisa de mais cinco médicos para prestar assistência de qualidade às populações.
O director da instituição, Fernando Ferreira Vicente, admitiu que os 11 médicos disponíveis são insuficientes para atender a procura de serviços por parte da população local.
Diariamente, o hospital atende, em média, 250 pacientes, incluindo pessoas provenientes de localidades vizinhas das províncias da Huíla e de Benguela. Em função disso, salienta ser necessário que se admitam mais três médicos pediatras e dois internos, além de técnicos especializados em assistência social.
Enquanto se aguarda a realização do concurso público de admissão de quadros no sector da Saúde, Ferreira Vicente disse que a direcção do Hospital Municipal da Caála tem vindo a desenvolver projectos de formação permanente, para que os médicos e enfermeiros actualizem os seus conhecimentos.
Com cinco bancos de urgência, o hospital, o segundo maior da província do Huambo, presta serviços nas especialidades de pediatria, obstetrícia, estomatologia, nutrição, hemoterapia, ginecologia, cirurgia, saúde mental, oftalmologia, ortopedia, cirurgia, raio X, neonatologia e otorrinolaringologia.
A maior unidade clínica do município , que é assegurada por 246 funcionários, incluindo médicos, enfermeiros e pessoal administrativo, tem capacidade para internar 200 doentes e presta diversos serviços.

Tempo

Multimédia