Províncias

Milhares de professores ingressam no sistema de ensino

Justino Vitorino |Huambo

Mais de dois mil novos professores, admitidos recentemente, à luz do concurso publico, realizado este ano, começam a trabalhar a partir deste mês, com vista a melhorar a qualidade de ensino e reduzir o número de crianças fora do sistema normal de ensino na província.

Os novos professores vão ser colocados nas comunas e aldeias da província do Huambo
Fotografia: Os novos professores vão ser colocados nas comunas e aldeias da província do Huambo

Mais de dois mil novos professores, admitidos recentemente, à luz do concurso publico, realizado este ano, começam a trabalhar a partir deste mês, com vista a melhorar a qualidade de ensino e reduzir o número de crianças fora do sistema normal de ensino na província.
O director provincial da Educação do Huambo, Felisberto Mona, disse que a inserção dos docentes no sector da educação visa contribuir para o melhoramento da qualidade do ensino a nível da província, por ser um dos sectores mais importantes no exercício do progresso sócio- económico do país.
O governo do Huambo, disse, consciente dos problemas e deficiências que afectam este sector, organizou e realizou recentemente um concurso público para admissão de mais docentes para colmatar o défice existente e elevar gradualmente a qualidade do ensino em toda a extensão da província, fundamentalmente nas zonas suburbanas e rurais. Felisberto Mona acrescentou que a província do Huambo foi contemplada com mais de seis mil vagas, sendo quatro mil para o ensino primário, mil e quinhentas para o primeiro ciclo e seiscentas para o segundo ciclo do ensino secundário, distribuídas pelos onze municípios, em função da densidade populacional e das necessidades de cada um.
O director provincial da Educação explicou, por outro lado, que dos vinte e três mil candidatos, dezoito mil não foram seleccionados, pelo que deverão aguardar para os próximos concursos públicos.
A província do Huambo completou todas as vagas estabelecidas superiormente e, deste modo, de acordo com Felisberto Mona, poderá diminuir a cifra de crianças fora do sistema normal do ensino e em turmas numerosas.
Os novos professores serão colocados em conformidade com as realidades de cada município, dando prioridade às comunas e aldeias que têm sido as que mais falta de docentes e preocupações apresentam. Por isso, Felisberto Mona exortou os novos professores no sentido de se apresentarem nas administrações municipais onde foram colocados para darem início às suas funções. “Sabendo que a tarefa do professor consiste fundamentalmente em ensinar e educar a pessoa humana, de modo a tornar-se cidadão prestável à sociedade”, o responsável garantiu que esforços estão em curso para a realização de seminários e outras formações, no sentido de proporcionar ao professor competências, qualidades para elaboração e execução de um bom plano de aula.
Para o administrador em exercício do município do Huambo, José de Melo Marcelino, o processo da erradicação do analfabetismo e abolição da exclusão escolar, são algumas das muitas metas traçadas e a cumprir.
Huambo foi uma das províncias mais beneficiadas em termos de número, o que, de acordo com o governante, duplica os objectivos e metas a atingir, acrescentando que o grande esforço do Governo de Angola, em particular da província do Huambo, na construção de infra-estruturas de apoio social tem de ser acompanhado sempre pela colocação de quadros capazes para o aumento da qualidade de vida das populações.

Tempo

Multimédia