Províncias

Movimento Espontâneo leva a cabo "Operação Stop"

O Movimento Nacional Espontâneo realiza, desde ontem, na cidade do Huambo, uma campanha de prevenção denominada “Operação Stop”, para reduzir os níveis de sinistralidade rodoviária nas ruas.

Estácio Camassete | Huambo

O Movimento Nacional Espontâneo realiza, desde ontem, na cidade do Huambo, uma campanha de prevenção denominada “Operação Stop”, para reduzir os níveis de sinistralidade rodoviária nas ruas. O coordenador das actividades no município do Huambo, Lúcio Kassule, disse que esta é a primeira campanha de que se realiza no mês do trabalhador. Os trabalhadores, disse, estão entre as pessoas que mais estão envolvidas em acidentes na província.
Lúcio Kassule anunciou que será realizada uma segunda campanha, ainda este mês, para saudar o 25 de Maio, Dia de África.
Lúcio Kassule disse que, paralelamente a “operação stop”, estão agendadas várias outras actividades. “Temos um compromisso com a direcção da Viação e Trânsito de manter a organização nas estradas”, sublinhou.
O Movimento Espontâneo tem também agendado para os próximos dias um encontro de sensibilização com moto-taxistas, os vulgos “kupapatas”. Muitos acidentes na província têm o envolvimento de kupapatas.
Lúcio Kassule adiantou que mais de 50 activistas estão mobilizados para garantirem a segurança nas vias, depois de terem recebido formação específica, de duas aulas por semana. António Carlos, um dos mobilizados, diz ser importante a realização constante destas actividades, para diminuir os acidentes nas vias públicas.

Tempo

Multimédia