Províncias

Mulheres doam sangue

JULIANA DOMINGOS | HUAMBO

Um grupo de 62 militantes da Organização da Mulher Angolana (OMA) doou ontem sangue à hemoterapia do Hospital Central do Huambo.

Reservas da hemoterapia são reforçadas
Fotografia: JOSÉ COLA|EDIÇÕES NOVEMBRO

A  secretária municipal em exercício da OMA, Vitória do Espírito Santo Diogo, disse que o gesto representa um acto de irmandade para com o próximo que, por alguma razão de saúde, necessita de sangue para sua salvação.  
“O sangue é um produto insubstituível e essencial no organismo humano. Não é produzido artificialmente, pois só é possível obtê-lo através do processo de doação”, disse Vitória do Espírito Santo Diogo, apelando os familiares dos doentes internados a continuarem a ser os principais doadores para acudir os casos pontuais de transfusões.
Vitória do Espírito Santo Diogo encorajou as pessoas com condições de saúde  aceitáveis a doarem sangue pelo menos três vezes ao ano, no sentido de potenciar os hospitais com reservas suficientes que possam ajudar as áreas da maternidade, reanimação, bloco operatório, cirurgia pediatria, medicina geral, salas de parto e ortopedia, por serem os sectores que mais precisam. “Reconheço o empenho da juventude e das mulheres que se mostram sempre disponíveis em colaborar em acções de salvação de vidas, na actual ­conjuntura económica que o país atravessa.” O chefe da Hemoterapia do Hospital Central, Aristides Timóteo, louvou o gesto da OMA e disse que o sangue doado vai ajudar a suprir parte das necessidades da unidade sanitária, que muito precisa deste produto.
Aristides Timóteo informou que as transfusões aumentaram de 40 para 60 diárias e apontou a pediatria e ortopedia como  as áreas com maiores necessidades do produto. O grupos sanguíneos O e B positivos, e  o RH negativo sãos os mais procurados , disse Aristides Timóteo, que acrescentou: “esta iniciativa da OMA demonstra o sentimento de partilha do sofrimento dos doentes carentes do sangue. Trata-se também de um gesto voluntário e solidário, que vai contribuir na melhoria da qualidade do trabalho dos serviços da hemoterapia”.

Tempo

Multimédia