Províncias

Mulheres recebem crédito

Tatiana Marta | Huambo

A directora provincial em exercício da Família e Promoção da Mulher anunciou no Huambo, a concessão de crédito agrícola às mulheres das zonas rurais, para melhorar as condições sociais.

Camponeses melhoram dieta alimentar
Fotografia: Jornal de Angola

Ágata Vitumbo, que falava na abertura do Fórum Provincial da Mulher Rural, afirmou que as mulheres vão beneficiar de crédito agrícola para melhorarem a sua dieta alimentar e aumentar os rendimentos.  O projecto está enquadrado na política do Executivo de combate à fome e à pobreza e visa apoiar as acções que valorizam o estatuto social da mulher rural, assegurando a defesa dos seus direitos, liberdades fundamentais e garantindo o exercício de uma plena cidadania e inclusão na vida activa.
O Executivo tem dado maior a­poio à mulher rural, para garantir a segurança alimentar no país, mediante a promoção de pequenas actividades e serviços que geram rendimento familiar e auto-emprego.   A directora sublinhou que o lema “Promover a mulher rural, a solidariedade social e desenvolvimento comunitário” é muito sugestivo e remete toda sociedade a uma reflexão profunda, onde cada um, no seu sector, deve dar a sua contribuição para que no Huambo possa estar garantida a segurança alimentar.
A responsável provincial em exercícios da Família e Promoção da Mulher garantiu que o governo vai continuar a dirigir investimentos às mulheres que vivem no campo, para facilitar a sua integração no processo de modernização da vida rural, imperativo de desenvolvimento económico e progresso.
Para a garantia de segurança alimentar, referiu, é necessária a criação de condições sociais no campo, que permitam libertar a mulher rural da situação em que se encontra, com a concepção de projectos para aumentar o rendimento familiar e contribuir para a qualidade de vida das comunidades. A directora salientou que o Governo Provincial vai auscultar as pessoas que vivem no meio rural, identificar os seus reais problemas e encontrar soluções para melhorar a qualidade de vida das comunidades.

Tempo

Multimédia