Províncias

Mungo necessita de serviços médicos

Justino Vitorino | Mungo

O Hospital Municipal do Mungo, na Província do Huambo, precisa com urgência de instalar os serviços de estomatologia e imagiologia, incluindo ecografia, e de criar um novo laboratório de análises clínicas

O Hospital Municipal do Mungo atende também doentes provenientes de outras regiões
Fotografia: Dombele Bernardo |

Informou o director desta unidade de saúde. Luís Jerónimo Paulo, em declarações ao Jornal de Angola,disse que a falta destes serviços está a condicionar o atendimento aos pacientes.
O Hospital Municipal tem capacidade para internar 58 doentes e conta com 72 trabalhadores, entre médicos, técnicos, enfermeiros auxiliares, gerais e pessoal de apoio hospitalar. As doenças mais frequentes no município são as diarreias agudas, doenças respiratórias, parasitoses intestinais, hipertensão, bronquite e malária.
A malária registou, nos últimos meses, uma redução significativa de casos, graças ao trabalho de sensibilização e palestras realizadas pelas autoridades sanitárias junto das comunidades, escolas e igrejas.
As obras que visam melhorar o saneamento do meio, a construção de latrinas e a distribuição de mosquiteiros às crianças menores de cinco anos e mulheres grávidas, acrescentou, também contribuem para a redução das doenças.
Segundo Luís Jerónimo Paulo, entre os casos que provocam aflição no hospital estão também os acidentes de viação. Em tempos de grande aflição, segundo o director, o Hospital Municipal do Mungo chega a atender, em média, 70 a 80 pacientes por dia, em consultas externas de pediatria, maternidade, cirurgia, banco de urgência, puericultura, laboratório, entre outros serviços.
O acompanhamento médico seria melhor se fossem instalados os serviços de estomatologia e imagiologia. O hospital é abastecido regularmente com medicamentos e outros meios. O grande problema reside na falta de médicos, visto que existem só dois, de nacionalidade cubana, e de ambulâncias.
O hospital é o único de referência na região e tem em funcionamento os serviços de consultas externas de pediatria, medicina, obstetrícia, puericultura, vacinação, banco de urgência, maternidade e cirurgia.  
Além de atender as populações da sede municipal do Mungo, esta unidade de saúde acode também casos complicados provenientes da comuna do Cambuengo.
O município do Mungo tem uma Morgue, com seis gavetas, e um Centro de Aconselhamento Familiar. Devido à falta de um gerador de grande potência,para as câmaras frigoríficas funcionarem, a Morgue está fechada, afirmou o responsável, acrescentando que estão a ser envidados esforços para se resolver esta situação o mais rápido possível.

Tempo

Multimédia