Províncias

Municípios do Bié pedem núcleos universitários

José Chaves | Anulo

A inexistência de núcleos do ensino superior está a preocupar os jovens dos municípios do Andulo e Nharea, na província do Bié. Na opinião do funcionário público Artur Jamba, a situação é preocupante, pois os alunos do ensino pré-universitário são obrigados a abandonar a região para dar sequência aos estudos.

Todos os anos o número de candidatos ao ensino superior aumenta consideravelmente e o abandono de jovens das suas áreas de origem pode prejudicar o desenvolvimento dos municípios.
Outros habitantes afirmaram que o desenvolvimento do país também depende do contributo de trabalhadores qualificados e, por isso, defendem a abertura de núcleos do ensino superior naqueles municípios.
Ana Chilombo, que terminou o ensino médio de Biologia e Química em 2011, considera que a Escola Superior Pedagógica e a Escola Superior Politécnica do Bié podiam criar turmas no município do Andulo, pois existem condições para o efeito.
O professor do ensino de base João Chilulo está impedido de continuar a estudar por falta de um núcleo universitário em Nharea. Segundo ele, existe uma centena de técnicos médios interessados em frequentar o ensino superior, mas não o podem fazer no município por falta de uma núcleo universitário.

Tempo

Multimédia