Províncias

Novas centralidades são entregues este ano

Vitória Quintas | Huambo

As novas centralidades do Lossambo, Caála e Bailundo, na província do Huambo, estarão concluídas no final do ano, soube o Jornal de Angola de fonte oficial.

As três empreitadas, inseridas no “Projecto Horizonte, Minha Casa”, vão comportar nesta primeira fase do projecto um total de nove mil fogos habitacionais: Foram já executados mais de 60 por cento da obra.
O chefe para a área comercial e marketing da Kora Angola, empresa responsável pela edificação das obras das três centralidades, Bernardo Florindo das Mercês, disse ao Jornal de Angola que a sua organização não tem poupado esforços para que, até final de 2013, se cumpram as metas definidas para a primeira fase do projecto.
Explicou que, para a primeira fase, está prevista a construção de duas mil moradias para a localidade do Lossambo, município do Huambo e neste momento estão concluídas acima de 1.500 casas, quatro mil na centralidade da Caála, estando já construídas mais de 2.500 residências, entre apartamentos e vivendas térreas e três mil para o município do Bailundo.  Quanto ao critério de aquisição de moradias paras as três centralidades, Bernardo Florindo das Mercês disse que ainda não estão definidos, mas afirmou que a Kora Angola tem estado a manter conversações com o Fundo de Fomento Habitacional e outras instituições do Estado que velam pela gestão das centralidades no país, para que sejam encontradas as formadas mais adequadas para a comercialização das residências.
No que toca às três mil casas para serem construídas na comuna da Chipipa, município do Huambo, Bernardo Florindo das Mercês disse que não existe um prazo para a sua edificação, já que estudos realizados aos solos da região concluíram um outro tipo orientação em matéria de engenharia.
O projecto das três centralidades prevê ainda a construção de centros de saúde, espaços verdes e de lazer, escolas, parques infantis, lojas, postos policiais e outros serviços básicos essenciais. Foi bastante aplaudido por membros da União dos Sindicatos de Trabalhadores da província, que realizaram uma visita guiada à centralidade do Lossambo. De acordo com o líder da UNTA no Huambo, António Segunda, a visita foi profícua e serviu para que os sindicalistas, muitos deles jovens em busca da  concretização do sonho da “casa própria”, tomassem conhecimento do programa que o Executivo dispõe para solucionar o problema habitacional da juventude no Planalto Central.

Tempo

Multimédia