Províncias

Novo posto de saúde na comuna da Chiaca

Justino Vitorino | Chiaca

A escola do primeiro ciclo 8 de Março, com capacidade para albergar, ainda no presente ano lectivo, 480 alunos em dois turnos, e um centro de saúde com atendimento diário para 50 pessoas, foram entregues no início da semana à população da comuna de Chiaca, município do Tchindjendje, a Oeste da província do Huambo.

O novo centro de saúde tem capacidade para atender 50 pessoas por dia
Fotografia: Francisco Lopes

 
A escola do primeiro ciclo 8 de Março, com capacidade para albergar, ainda no presente ano lectivo, 480 alunos em dois turnos, e um centro de saúde com atendimento diário para 50 pessoas, foram entregues no início da semana à população da comuna de Chiaca, município do Tchindjendje, a Oeste da província do Huambo.
Fernando Faustino Muteka, governador do Huambo, procedeu à entrega das instalações dos referidos serviços, há muito esperados pela população local e construídos com fundos públicos. As obras estão orçadas em mais de 340 mil dólares.  A escola possui seis salas de aula e vai evitar a romaria de crianças da comuna, que até ao ano lectivo passado se viam na contingência de andar 36 quilómetros até à comuna sede do Tchindjendje para assistirem às aulas.
 A escola ora inaugurada possui ainda um gabinete de direcção, sala para os professores, cantina e campo polidesportivo que servirá para acolher actividades sócio-culturais e desportivas.
Já o centro de saúde, equipado com meios de tecnologia de ponta, possui serviço de laboratório, obstetrícia, maternidade, banco de urgência, medicina, entre outras secções, que em média passará a atender entre 15 a 20 pacientes por dia.
 Para o governador Fernando Faustino Muteka, a inauguração destas estruturas sociais, além de acudir às carências com que se debatiam os habitantes da região, permitirá que os cidadãos das comunas e ombalas mais próximas também beneficiem dos serviços que as mesmas vão proporcionar.
Ainda durante a sua visita ao município do Tchindjendje, Fernando Faustino Muteka lançou a primeira pedra da construção dos serviços de registo, notariado e identificação do município, cujas obras, de acordo com o director provincial da Justiça, vão durar 90 dias. 

Tempo

Multimédia