Províncias

Novos casos da doença foram diagnosticados

Justino Vitoriano | Huambo

A direcção provincial da Saúde do Huambo registou 1.264 novos casos de tuberculose durante o primeiro semestre deste ano, informou na segunda-feira, nesta cidade, o supervisor provincial do Programa para o Combate à Tuberculose e Lepra, Aldane Cacumba.

A direcção provincial da Saúde do Huambo registou 1.264 novos casos de tuberculose durante o primeiro semestre deste ano, informou na segunda-feira, nesta cidade, o supervisor provincial do Programa para o Combate à Tuberculose e Lepra, Aldane Cacumba.
No referido período, segundo o responsável, foram diagnosticados e postos em tratamento 1264 casos de tuberculose, sendo 443 de tuberculose com bacilos extra pulmonares.
Aldane Cacumba lamentou o facto de muitos pacientes continuarem a abandonar o tratamento da doença, numa altura em que a unidade sanitária vocacionada para o tratamento da tuberculose possui medicamentos suficientes para atender a demanda de casos que se registam.
“Os pacientes tomam os medicamentos apenas por um determinado período, no início do tratamento, mas assim que se sentem um pouco melhor desistem do tratamento, o que é muito perigoso”, alerta Aldane Cacumba.
Disse que a instituição tem procurado sensibilizar os familiares e os próprios doentes para que concluam o tratamento da tuberculose, no sentido de se evitar que a doença retome e, nesses casos, mais agressiva.
Quanto à lepra, Aldane Cacumba revelou que cerca de 65 novos casos foram diagnosticados ao longo do primeiro semestre do ano em curso, com maior incidência para os municípios do Huambo e do Bailundo. “ Nesta altura, um total de 137 doentes estão em tratamento”, disse o supervisor provincial do Programa para o Combate à Tuberculose e Lepra, Aldane Cacumba.

Tempo

Multimédia