Províncias

Novos docentes reforçam sector

Justino Vitorino | Huambo

Um total de 382 novos professores do ensino geral, admitidos no concurso público realizado em Dezembro do ano passado, vão, este ano, reforçar o sector na província do Huambo, anunciou ontem o director provincial da Educação.

Sampaio do Amaral disse que o sector da Educação em 2010 controlava 23 mil professores, mas referiu que para o presente ano lectivo apenas conta com 17 mil, pois muitos dos docentes foram afastados aquando do processo de cadastramento, devido à dupla efectividade.
“O sector ficou enfraquecido, tendo sido retirado seis mil professores com dupla efectividades, uma situação que considerou difícil de gerir numa altura em que se aproxima o ano lectivo 2017”, disse Sampaio do Amaral, que acrescentou: “Logo após o cadastramento realizado em anos anteriores, detectámos que muitos professores trabalhavam noutros sectores, criando embaraços ao processo de ensino. Demos  a possibilidade de escolha e muitos preteriram a Educação. Com base nisso, não tivemos outra saída senão a de cessar o vínculo contratual que vínhamos tendo”.
Sampaio do Amaral disse que para o sucesso do ano lectivo, estão reservadas 1.094 escolas do ensino primário, com capacidade para acolher 91.000 alunos que, pela primeira vez, entram para o sistema de educação, que se juntam aos 560 mil enquadrados no ano passado. Por outro lado, a Direcção Provincial da Educação, em coordenação com as repartições municipais do sector vai, no início do ano lectivo, distribuir gratuitamente material didáctico  aos alunos, principalmente aos do ensino primário. O   material didáctico, numa primeira fase, é entregue a alunos das localidades mais distantes das cidades.

Tempo

Multimédia