Províncias

Obras de requalificação

As instalações do CFB no Huambo vão ser requalificadas mas ainda não está marcada a data para o início das obras. Escritórios estão em ruínas. A velha estação, um edifício que marca a época de ouro dos transportes ferroviários em Angola e no mundo, está abandonada e destruída. As oficinas que foram uma referência em África estão “em péssimo estado”.

As instalações do CFB no Huambo vão ser requalificadas
Fotografia: Rogério Tuti

As instalações do CFB no Huambo vão ser requalificadas mas ainda não está marcada a data para o início das obras. Escritórios estão em ruínas. A velha estação, um edifício que marca a época de ouro dos transportes ferroviários em Angola e no mundo, está abandonada e destruída. As oficinas que foram uma referência em África estão “em péssimo estado”. José Fundões recorda com saudade o tempo em que os operários faziam grandes reparações no material circulante da empresa. Hoje as naves estão degradadas e ameaçam ruir. As áreas destinadas à carpintaria, serralharia e serração, estão arruinadas. Restos de antigas carruagens e locomotivas são invadidos pelo capim. Há material calcinado porque ardeu depois das explosões das minas. No Huambo trabalham no CFB 332 funcionários, que estão à espera do comboio e das obras de requalificação das instalações.

Tempo

Multimédia