Províncias

Obter documentos está simplificado

Justino Vitorino | Ecunha

O chefe do posto de Identificação Civil e Criminal do município da Ecunha, na província do Huambo, disse ontem, ao Jornal de Angola, que, em média, 80 cidadãos são atendidos todos os dias para obtenção de Bilhete de Identidade e outros documentos.

Gervásio Félix Sapalo afirmou que com a entrada em funcionamento do primeiro posto de emissão de Bilhete de Identidade, inaugurado pelo secretário de Estado da Justiça e Direitos Humanos, António Bento Bembe, os munícipes deixaram de percorrer longas distâncias à procura destes serviços. Desde a sua inauguração, já foram emitidos 466 Bilhetes de Identidade, entre novos e renovados. No mesmo período, acrescentou Gervásio Sapalo, a instituição emitiu 33 registos criminais. “Antes as pessoas passavam as noites nos postos da cidade do Huambo e da Caála, correndo todos os riscos, sobretudo na época das chuvas, para conseguir os documentos”, disse.
Gervásio Félix Sapalo é de opinião que, além do posto construído na vila da Ecunha, devem ser montados outros, noutras localidades, incluindo sedes de algumas comunas, para descongestionar os poucos que existem na província.
Reconheceu que o posto da cidade do Huambo atende também outros municípios como Londuimbali, comunas do Alto Hama, Chipipa, Cachiungo e Chicala Choloanga.   Xavier Guilherme e Joaquim Wuambu, residentes no município da Ecunha, louvaram o esforço e o empenho do Executivo na expansão dos serviços de identificação aos municípios.
Segundos os munícipes, com o funcionamento da nova infra-estrutura, os cidadãos deixam de percorrer longas distâncias para tratar do Bilhete de Identidade e outros documentos.    
O posto de emissão de Bilhetes de Identidade do município da Ecunha começa a registar enchentes a partir das seis da manhã. Cidadãos de várias zonas afluem ao local muito cedo para conseguirem tratar os documentos com facilidade.

Tempo

Multimédia