Províncias

Parteiras tradicionais pedem mais condições

As parteiras tradicionais da comuna do Bimbe, município do Bailundo, a 140 quilómetros da cidade do Huambo, querem ver ampliada a maternidade local, para melhor responderem à elevada procura.

Em declarações ontem à Angop, a responsável da Associação das Parteiras Tradicionais, Elisa Nachilombo, disse que o facto de haver apenas uma cama na maternidade condiciona uma prestação de serviços com melhor qualidade às grávidas, além de provocar atrasos no atendimento. “Temos encontrado dificuldades quando aparecem muitas parturientes. Com uma única cama é impossível satisfazer a procura. Outro problema tem a ver com o facto de a ambulância estar avariada”, lamentou.
Elisa Nachilombo informou que a assistência às grávidas na comuna do Bimbe conta com 30 parteiras tradicionais, formadas pela Direcção Provincial da Saúde.
Graças a elas, acrescentou, uma vez que a maternidade não tem capacidade de resposta, a taxa de mortalidade materna e infantil durante os partos tem estado a descer significativamente.

Tempo

Multimédia