Províncias

Primeiros licenciados em Junho próximo

Victória Quintas | Huambo

A Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES) vai formar a partir de Junho do próximo ano os primeiros finalistas do curso de licenciatura, anunciou ontem o decano em exercício da instituição.

Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos vai reforçar mercado da província do Huambo com mais juristas
Fotografia: Estanislau Costa|Sumbe

João Valeriano disse que os estudantes que entraram na instituição em 2010 vão terminar a formação no mês de Dezembro deste ano. Os mesmos vão dispor de mais seis meses para prepararem e apresentarem os trabalhos de fim de curso.
Esta medida consta do regime académico da UJES, que determina que todos os estudantes do ensino superior devem apresentar os trabalhos do fim do curso naquele período.
A instituição conta para este fim, além de professores da UJES, com o apoio de docentes da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto (UAN), para orientar os estudantes que vão apresentar os trabalhos.
A instituição ainda trazia a tradição da Faculdade de Direito da UAN, na qual os estudantes, depois de terminar o curso, recebiam o seu diploma. “Isto criou alguma dificuldade àqueles que quiseram prosseguir os estudos no grau de mestrado e doutoramento,” disse.
A Faculdade de Direito da UJES foi instituída em 2009. De 2010 a 2013, a instituição académica viveu um período de transição, razão pela qual os estudantes que terminaram o curso no ano passado foram ainda diplomados pela Faculdade de Direito da UAN.

Melhor acomodação

A instituição universitária está a fazer obras de restauro e de ampliação para acomodar todos os estudantes e docentes, de que resultou a entrada em funcionamento de mais três salas de aulas, que acolhem alunos do primeiro ao terceiro ano.
João Valeriano salientou ainda que nos anos anteriores os estudantes assistiam às aulas no Instituto Superior Politécnico. As obras tiveram início no mês de Novembro do ano passado e terminam em finais de Junho de 2015. O número de estudantes matriculados no presente ano lectivo é de cerca de 1.150, repartidos em dois regimes (regular e pós-laboral). A instituição está em condições de absorver esta cifra.
João Valeriano, que é também vice-decano para a área científica da Faculdade de Direito, disse que nos exames realizados no primeiro semestre houve um aproveitamento acima de 70 por cento, em função do novo sistema de avaliação introduzido este ano. Nesse sistema, os estudantes que tiverem notas de dez a 12 já não são submetidos a exame oral. Os exames são para os que têm notas de sete a nove valores. A medida deveu-se ao facto de existirem turmas com mais de 100 estudantes, o que torna bastante desgastante a avaliação de todos os alunos num exame.
A Faculdade de Direito conta com um corpo docente constituído na maioria por advogados e magistrados locais, além de professores itinerantes da Universidade Agostinho Neto.
“Os docentes estão agora em formação, para os graus de mestrado e de doutoramento, com vista a substituírem depois os professores itinerantes", disse.

Tempo

Multimédia