Províncias

Primeiros licenciados no mercado laboral

Estácio Camassete | Huambo

O Instituto Superior Politécnico do Huambo, da Universidade José Eduardo dos Santos, lança este ano no mercado de trabalho, os primeiros licenciados informou ontem o decano da instituição.

Futuros quadros na área da engenharia informática entram este ano no mercado de trabalho
Fotografia: Jornal de Angola


Em declarações ao Jornal de Angola, Bonifácio Vissetaka disse que pelo menos 188 estudantes concluem este ano a sua formação superior na instituição, criada há cinco anos.
O Instituto Superior Politécnico do Huambo ministra sete cursos nas áreas da engenharia e da saúde, com duração de cinco anos. A área da engenharia compreende os cursos de informática, electrónica, engenharia civil e arquitectura, enquanto a da saúde tem os cursos de electromedicina, enfermagem e análises clínicas.
Bonifácio Vissetaka informou que em breve são introduzidos os cursos de engenharia mecânica e hidráulica, nutrição e higiene e o de epidemiologia, uma vez que o instituto tem a capacidade para mais de 20 cursos.
“Estamos no bom caminho, os primeiros estudantes deste instituto culminam os seus estudos nos cursos ligados à engenharia e saúde”, esclareceu o académico.
 Dos 188 finalistas, 116 são dos cursos de saúde e os restantes são da área das engenharias. “Vamos graduar este ano o primeiro grupo de finalistas do instituto e todas as situações estão a ser precavidas para que saíim desta instituição com sólidos conhecimentos teóricos e práticos, para enfrentar a competitividade do mercado de trabalho”
A instituição funciona em três períodos, manhã, tarde e noite, com um total de 2.488 alunos matriculados neste ano lectivo. Além das aulas teóricas, os estudantes participam em aulas práticas na instituição e realizam estágios em várias unidades sanitárias da província, para os do ramo da saúde e os do sector da engenharia realizam os estágios nas empresas e grandes centros de produção.
Os técnicos do ramo da saúde além de estágios apoiam também as campanhas de vacinação contra a poliomielite e outras actividades sanitárias promovidas pela Direcção Provincial da Saúde. Bonifácio Vissetaka garantiu que todos os cursos ministrados no instituto têm boa qualidade. “O instituto está a formar quadros em áreas que o país não formava, como é o caso da electromedicina, daí que tenha uma grande procura”, disse.
“O Instituto Superior Politécnico recebe, para além de estudantes locais, jovens de quase todas as províncias do país”, acrescentou
Anualmente, disse que o Instituto Politécnico do Huambo envia 30 estudantes para o Brasil para troca de experiências.
Com capacidade para seis mil estudantes, sendo dois mil em cada período, o Instituto Superior Politécnico do Huambo foi inaugurado em Agosto de 2008.

Tempo

Multimédia