Províncias

Processo de alfabetização promove o crescimento

O vice-governador da província do Huambo para o sector Político e Social, Guilherme Tuluca, disse terça-feira que o processo de alfabetização constitui um dos principais factores de desenvolvimento sustentável e harmonioso de qualquer país, pelo que requer espírito humanitário e de responsabilidade de todos os alfabetizadores.

O vice-governador da província do Huambo para o sector Político e Social, Guilherme Tuluca, disse terça-feira que o processo de alfabetização constitui um dos principais factores de desenvolvimento sustentável e harmonioso de qualquer país, pelo que requer espírito humanitário e de responsabilidade de todos os alfabetizadores.
  Guilherme Tuluca, que discursava na cerimónia de encerramento do seminário de refrescamento de formadores de alfabetizadores (módulo 1), na cidade do Huambo, que teve a duração de dois dias, frisou que no passado as acções de alfabetização eram encaradas apenas como processo de ensinar a ler e escrever, situação invertida actualmente tendo em vista a sua importância na redução da pobreza.
 O dirigente afirmou que os cidadãos depois de alfabetizados estão em condições de contribuir para os processos de crescimento e desenvolvimento socioeconómico e cultural de Angola. “O processo de alfabetização é um factor determinante, razão pela qual devemos reunir todos os compatriotas no sentido de aprenderem a ler e escrever, bem como as noções básicas de como conservar os alimentos, prevenção e cuidados a terem para evitar certas doenças e sobre a sua higiene corporal.
Daí que a sua execução exige maior responsabilidade e espírito humanitário por parte de todos os formadores”, salientou.
 A alfabetização, referiu, serve actualmente para preparar a inserção de forma harmoniosa, inteligente e responsável dos cidadãos que ainda não sabem ler nem escrever, por várias razões da vida, nos processos de crescimento e de desenvolvimento do país.”vamos continuar a trabalhar para se acabar com analfabetismo”. Os participantes dos 11 municípios da província do Huambo debateram assuntos atinentes ao historial do surgimento do programa de alfabetização, escala psico-genética. e regras de convivência.

Tempo

Multimédia