Províncias

Professores no Huambo aprimoram conhecimentos

Estácio Camassete | Huambo

Professores oriundos de todos os municípios da província do Huambo participaram, na semana finda, numa acção formativa que pretendeu melhorar a comunicação de temas ligados à saúde e mobilização comunitária.

A acção formativa teve a duração de dois dias
Fotografia: Jornal de Angola

Professores oriundos de todos os municípios da província do Huambo participaram, na semana finda, numa acção formativa que pretendeu melhorar a comunicação de temas ligados à saúde e mobilização comunitária.
Durante dois dias, os professores receberam informações sobre as técnicas de treino de educação para a saúde nas escolas e comunidades onde estão inseridos, para diminuir a acção das patologias nas comunidades.
Para o gerente de mobilização comunitária dos Serviços Essenciais de Saúde da USAID, Abreu Moco Jorge, a formação teve por objectivo transmitir aos professores e formadores conhecimentos que serão depois transmitidos aos seus colegas das comunidades que, por sua vez, terão a missão de incentivar as pessoas para a aprendizagem e cuidados a terem nos respectivos municípios, com o objectivo de prevenir e banir as doenças mais frequentes.
“Os professores, no acto de ensino e aprendizagem, ao transmitirem conhecimentos, também conseguem prevenir os seus alunos para terem cuidado com doenças como o paludismo, sida, doenças diarreicas e outras, que podem ser evitadas com medidas adequadas”.
Abreu Moço Jorge realçou que a Direcção Provincial da Saúde optou por trabalhar com os professores, por serem respeitados, possuírem credibilidade junto das comunidades e métodos pedagógicos na comunicação interpessoal, uma vez que a saúde não pode ser vista apenas como um problema do Ministério da Saúde.Segundo ele, é através da prevenção nas escolas e nos outros locais de maior concentração populacional que se pode falar sobre os cuidados a ter com a acumulação da água, lixo e outros agentes de transmissão de paludismo, bem como as medidas de prevenção contra o HIV/Sida e outras doenças sexualmente transmissíveis.
“O saneamento básico do meio, quando é referido várias vezes pelo professor na escola, pode despertar a atenção dos alunos, ser uma medida para o desaparecimento do paludismo e de outras doenças, favorecer o acesso à água potável e evitar o aumento do índice de mortalidade na comunidade”, disse.
 A acção formativa foi uma iniciativa da Direcção Provincial da Educação do Huambo, em parceria com a USAID, e nela reflectiu-se sobre temas como o paludismo, HIV/Sida, tuberculose, doenças diarreicas agudas, planeamento familiar e saneamento básico.

Tempo

Multimédia