Províncias

Professores são criticados pelo governador

Justino Vitorino| Huambo

O governador da província do Huambo, Fernando Faustino Muteka, está desapontado com as ausências constantes dos professores colocados nos municípios e comunas.

O governador da província do Huambo, Fernando Faustino Muteka, está desapontado com as ausências constantes dos professores colocados nos municípios e comunas. A insatisfação foi manifestada pelo chefe do governo provincial, durante a visita de trabalho efectuada às comunas de Catata, Cuima e sector do Ngove, no município da Caála.
 Fernando Faustino Muteka prometeu tomar “duras medidas” contra os faltosos, porque está a prejudicar o processo de educação, ensino e aprendizagem dos alunos.
 O governador deu instruções à Direcção Provincial da Educação, através dos órgãos de inspecção, no sentido de tomarem medidas urgentes para se inverter o quadro e pediu aos encarregados para colaborarem com o governo, denunciando todos aqueles que assim procedem.
 “O Executivo tem a responsabilidade de colocar professores nos municípios e comunas, os pais mandam os seus filhos para as escolas e não encontram os professores. Muitos deles aparecem na terça, quarta, quinta ou sexta-feira e vão embora. Na semana seguinte alegam doença da mulher, noutra, porque vou ao óbito, mas quando chega o vencimento querem receber o dinheiro todo”, criticou o governador.
 Acrescentou que o Governo Provincial vai ser muito exigente e já começou a tratar das regulamentações que vão ajudar a controlar a presença dos professores nos seus locais de trabalho.

Tempo

Multimédia