Províncias

Projecto "Monitora" promove saúde local

Marcelino Dumbo| Huambo

O projecto “Monitora”, que visa a promoção da gestão participativa dos fundos de municipalização dos serviços de saúde, através da recolha de informações sobre as receitas previstas e despesas efectuadas, foi lançado sexta-feira  no Huambo, pela Associação para o Desenvolvimento e Enquadramento Social das Populações Vulneráveis (DESPOV).

Projecto foi lançado na cidade do Huambo
Fotografia: João Gomes

O director provincial em exercício da Saúde, Cesário Sapalo, disse que o projecto se enquadra nos esforços do Executivo que visam contribuir para a melhoria da prestação dos serviços públicos na província e promover a boa governação.
O projecto, que tem como foco a municipalização dos serviços de saúde, vai ser incrementado em 18 meses e estar voltado para os municípios do Huambo, Caála e Longonjo, no sentido reforçar as boas práticas de gestão do orçamento público do sector. Além disso, pretende criar mecanismos de divulgação das informações referentes à gestão dos recursos de saúde e fortalecer os conselhos de auscultação e concertação social. O director executivo da ADESPOV, Julião Agostinho, afirmou que não se pretende criar confusão com a gestão, mas apenas colaborar, participar e tornar visíveis os esforços dos gestores públicos dos recursos referentes ao sector de saúde local.
Referiu também que a ADESPOV é uma organização que faz parte do fórum de reflexão sobre desconcertação e descentralização, razão pela qual considera ser necessário aumentar os fundos das administrações municipais, para que se contribuam para o desenvolvimento do sector sanitário.

Tempo

Multimédia