Províncias

Quadros do sector da saúde melhoram conhecimentos

Adolfo Mundombe| Huambo

Chefes de repartição de Saúde dos 11 municípios do Huambo e técnicos de enfermagem terminaram ontem uma acção de formação de cinco dias sobre a malária, que lhes permitiu melhorar as formas de prevenção da doença.

Temas abordados devem servir de suporte
Fotografia: Francisco Lopes | Hambo

Chefes de repartição de Saúde dos 11 municípios do Huambo e técnicos de enfermagem terminaram ontem uma acção de formação de cinco dias sobre a malária, que lhes permitiu melhorar as formas de prevenção da doença.
Na acção de formação, promovida pela Direcção Provincial de Saúde, os participantes actualizaram conhecimentos sobre a confirmação do diagnóstico diferencial da malária simples, a prática do uso do teste rápido, o tratamento simples com novos fármacos, a gestão de recursos, controlo de avaliação e do sistema de informação sanitária de rotina.
O director provincial da Saúde pediu aos técnicos que ponham ao serviço da população o que aprenderam na acção de formação para haver uma assistência mais eficaz e para se poder erradicar o paludismo na província.
Frederico Juliana declarou que os temas tratados na formação devem servir de suporte à execução das actividades dos enfermeiros que lidam no quotidiano com o tratamento da malária nas comunidades.O diagnóstico feito na província sobre a malária apresenta sinais satisfatórios, mas, advertiu, há ainda muito a fazer para serem alcançadas, a curto prazo, “as metas preconizadas para a erradicação completa da doença”.
Frederico Juliana garantiu que vão continuar a ser feitos esforços para a admissão de mais quadros, de forma a haver maior cobertura em comunas e em aldeias, onde o acesso aos cuidados primários de saúde ainda é difícil.
Este ano, salientou, foram registados 64.889 casos de malária contra os 240.645 de 2011.
A redução significativa, disse, deve-se ao trabalho de sensibilização realizado junto da população.
Quanto a óbitos causados pela doença, declarou, também houve uma diminuição considerável, pois a província registava mais de 90 óbitos por mês e agora ocorreram 25.

Tempo

Multimédia