Províncias

Rádio Ecclésia realizou fórum de correspondentes no Huambo

Victória Quintas | Huambo

A “informação ao serviço do desenvolvimento da pessoa humana e da evangelização” foi o tema central do quarto fórum dos correspondentes da Rádio Ecclésia, que decorreu, de quinta-feira até ontem, na cidade do Huambo, no âmbito das comemorações do 56º aniversário da emissora.


A “informação ao serviço do desenvolvimento da pessoa humana e da evangelização” foi o tema central do quarto fórum dos correspondentes da Rádio Ecclésia, que decorreu, de quinta-feira até ontem, na cidade do Huambo, no âmbito das comemorações do 56º aniversário da emissora.
O director da Rádio Ecclésia, padre Maurício Camuto, lembrou que, anualmente, é realizado um fórum para os correspondentes adquirirem mais conhecimentos, partilhar experiências e, também, reforçar os laços entre eles, pois os jornalistas constituem uma família.
O director provincial da Comunicação Social, Joaquim Neves António, referiu, no acto da abertura, que “a comunicação social ocupa um lugar de destaque no actual processo de democratização do país”.
Para que ela possa desempenhar com clareza e responsabilidade o seu papel, frisou, “é preciso que os fazedores da informação jornalística estejam dotados de conhecimentos técnicos”.
Joaquim Neves António recordou que a comunicação “deve estar ao serviço da Nação”, que “não pode desfazer-se da sua missão histórica de informar com verdade, clareza, de educar e ajudar o país a reforçar a unidade e a reconciliação nacional”.
“Hoje penso que devemos dar destaque aos grandes programas executivos do Governo, reportando o que está a ser bem feito e, também, o que está a ser mal feito, sempre dentro de um prisma construtivo”.
O director provincial da Comunicação Social pediu à Rádio Ecclésia e aos seus correspondentes que dediquem “maior atenção à discussão dos projectos da Constituição postos à disposição da sociedade”.
No fórum, os correspondentes abordaram assuntos ligados à actualidade religiosa nos órgãos de informação seculares, o papel da Rádio Ecclésia e a sua relação com a sociedade civil, avanços, recuos, solução e perspectivas. 
 A Rádio Ecclésia, após um longo período de inactividade, reabriu em 1997. 

Tempo

Multimédia