Províncias

Registo chega a Samboto

Tatiana Marta | Samboto

Um total de  350 cidadãos receberam ontem os seus assentos de nascimento na ombala de Chipesse, comuna do Samboto, município da Chicala Cholohanga, no Huambo, informou o delegado provincial da Justiça e Direitos Humanos.

Registo de nascimento foi prorrogado até Dezembro do próximo ano para permitir aos cidadãos terem o importante documento
Fotografia: Nicolau Vasco

Ernesto Estêvão Pedro esclareceu que a entrega de assentos naquela ombala constitui acto de cidadania que se enquadra no programa do Executivo de massificação do registo civil. Para acelerar o processo e de modo a abranger o maior número de pessoas,  Ernesto Estêvão Pedro disse que as equipas móveis passam a  deslocar-se às aldeias de modo a levar  os serviços de registo aos cidadãos.
Desde   o início do programa, em 2013, foram emitidos, de forma gratuita, mais de 190 mil assentos e a meta é registar pelo menos 450 mil pessoas, em função do número da população residente na província, que se estima  em mais de um milhão de habitantes, disse Ernesto Estêvão Pedro, que  garantiu a continuidade do processo a nível das ombalas e aldeias distantes dos centros urbanos.
O registo de nascimento  gratuito vai até 31 de Dezembro de 2017, o que, referiu Ernesto Estêvão Pedro, significa que foi prorrogado por mais um ano para dar tempo aos cidadãos que não puderam efectuar o registo e, consequentemente, adquirir o Bilhete de Identidade de forma gratuita.
 “A população está a aderir positivamente ao processo de registo civil para garantirem os seus direitos e exercerem melhor a sua cidadania”, disse o delegado da Justiça, esclarecendo que muitos  menores de cinco anos e adultos nunca antes tinham sido registados.

Tempo

Multimédia