Províncias

Reposta ligação rodoviária entre Mungo e o Bailundo

A circulação rodoviária no troço Mungo/Bailundo, interrompida há 27 dias, devido ao desabamento da ponte sobre o rio Luvulu, voltou na quinta-feira a ser feita com normalidade, com o fim da montagem de uma nova ponte metálica.

A livre circulação de pessoas e bens entre Mungo e Bailundo está mais facilitada
Fotografia: Dombele Bernardo

A circulação rodoviária no troço Mungo/Bailundo, interrompida há 27 dias, devido ao desabamento da ponte sobre o rio Luvulu, voltou na quinta-feira a ser feita com normalidade, com o fim da montagem de uma nova ponte metálica.
O vice-governador provincial do Huambo para os serviços técnicos e infra-estruturas, José Paulo Kai, deslocou-se ao município do Mungo para inaugurar a nova ponte, e testemunhar a retomada do trânsito de pessoas e viaturas.
José Paulo Kai mostrou-se satisfeito com as condições da nova ponte, que possui 24 metros de comprimento, quatro de largura e capacidade para 50 toneladas, apesar de ser provisória, e pediu aos utilizadores que a preservem e para não excederem a sua capacidade em termos de peso.“A obra está dentro dos padrões internacionalmente exigidos. Foram respeitados todos os princípios técnicos de execução de obras desta envergadura”, esclareceu.
A ponte anterior, feita de aterro e com passagens hidráulicas, desabou no dia 24 de Dezembro de 2010, devido ao aumento vertiginoso do caudal do rio Luvulu. Desde então, a ligação entre as sedes municipais do Mungo e Bailundo passou a ser feita através de pequenas canoas. Como consequência da interrupção da circulação rodoviária, os preços dos principais produtos básicos aumentaram.
O director provincial do Huambo do Instituto de Estradas de Angola, Inácio Satambwe, anunciou ontem o início, em Março, da reabilitação da estrada Mungo/Kalussinga.
O responsável avançou à Angop que os trabalhos se destinam a repor a ligação rodoviária entre as duas localidades, envolvendo o asfaltamento dos oito quilómetros em faltam na estrada Bailundo/Mungo.Inácio Satambwe afirmou que a reabilitação dos 80 quilómetros da via Mungo (Huambo)/Kalussinga (Bié) vai permitir a ligação à província vizinha de Malange.
Informou ainda que em Março serão também retomados os trabalhos de reabilitação das estradas Caála/Kusse e Caála/Ganda, além do troço intermunicipal Ca­ála/Ekunha.

Tempo

Multimédia