Províncias

Requalificação urbana para ordenar a cidade

Mário Clemente| Huambo

As autoridades governamentais vão continuar a envidar esforços para requalificar a cidade do Huambo, garantiu na terça-feira o vice-governador provincial para a esfera social e económica.

Guilherme Tuluca disse que estes esforços vão acabar com os bairros que crescem de maneira desnorteada e com problemas de saneamento e esgotos sobrecarregados.
O vice-governador, que falava num colóquio sobre urbanismo, acrescentou que a reconstrução do país não é um problema apenas do Estado, mas sim de todo o povo.
A realização do encontro, salientou, vai contribuir para a resolução dos problemas que o país apresenta actualmente na área da organização urbana das cidades.
Ao considerar que o tema da requalificação é sugestivo, salientou que os dirigentes têm debatido o problema, devido ao êxodo da população rural para os centros urbanos. Organizado pelo Instituto Superior Politécnico de Humanidades e Tecnologias (ISUPE-Ekuikui II), o colóquio teve por objectivo ajudar as autoridades a estabelecer mecanismos que permitam melhorar a requalificação de assentamentos informais.
No colóquio foram ainda discutidas questões relacionadas com os desafios mais importantes do urbanismo, urbanização de áreas degradadas e a perda da vitalidade económica.
Os conflitos, problemas sociais e a informalidade nos processos de urbanização também foram tema de debate no encontro em que contou com a participação de várias entidades. O administrador do Instituto Superior Politécnico de Humanidades e Tecnologias, Carlos Brito, afirmou que a instituição está a realizar várias conferências, com vista a catapultar a provínciado Huambo  para níveis de desenvolvimento social, humano e económico aceitáveis.

Tempo

Multimédia