Províncias

Ruas do Huambo em reabilitação

António Canepa | Huambo

O vice-governador provincial do Huambo para o sector Técnico e Infra-estruturas, Calunga Zage Quissanga, disse que as autoridades pretendem requalificar as estradas secundárias e terciárias dos bairros urbanos e suburbanos da cidade, tendo em conta o avançado estado de degradação que apresentam.

Ruas da cidade do Huambo e das zonas periféricas sem trabalhos de conservação há muitos anos daí os níveis acentuados de degradação
Fotografia: Jornal de Angola

Calunga Zage Quissanga referiu que a maioria das estradas da cidade foram reabilitadas há mais de oito anos e nunca beneficiaram de restauro, daí a necessidade de se proceder à sua reabilitação, para facilitar o trânsito na cidade e melhorar a própria imagem da urbe.
O Jornal de Angola constatou que quase todas as estradas secundárias e terciárias estão esburacadas e, em algumas zonas, as ravinas ameaçam  cortar a circulação e impedir as trocas  comerciais entre a periferia e o centro urbano.
Além de embaraçar a circulação, os buracos são também causa de  acidentes que ocorrem na cidade do Huambo, principalmente aos fins-de-semana.
Calunga Quissanga informou que vários projectos foram já elaborados para acudir à situação e repor a boa imagem da cidade, ressaltando que mais de três mil quilómetros de estradas secundárias e terciárias foram identificados para recuperação.
Dos mais de três mil quilómetros, o Governo provincial foi contemplado, pelo Ministério da Construção, com 173 quilómetros para os municípios do Longonjo, Huambo sede e a comuna da Chipipa.
Atendendo à situação económica que o país atravessa, vice-governador provincial do Huambo para o sector Técnico e Infra-estruturas referiu estarem a ser feitos ajustes no Orçamento do Ministério da Construção   enquanto se aguarda pela aprovação do pacote a ser atribuído à província.

Ligação com outras regiões

Enquanto isso, o Governo do Huambo tem o projecto de reparar sete quilómetros de vias, que vão servir de opção para os camiões e veículos pesados que entram na cidade do Huambo e cujo destino são as províncias do Bié e Cuando Cubango.
Um outro projecto de grande envergadura elaborado pelo Governo Provincial tem a ver com a abertura da via alternativa que liga o centro da cidade à estrada principal, no bairro do Benfica, passando pela localidade do Ferrovia.
Está também em curso a terraplenagem de 30 quilómetros que vão ligar a cidade do Huambo ao aterro sanitário, no sector de Catenguenha. A via vai facilitar o transporte rápido dos resíduos sólidos.
A recuperação da via urbana entre o Ferrovia e São Pedro, passando pela rua do Comércio, é  outra prioridade apontada pelo vice-governador provincial do Huambo para o sector Técnico e Infra-estruturas, Calunga Zage Quissanga.
“Esta via vai permitir que os utentes de viaturas disponham de algum conforto ao circularem pelas ruas da cidade do Huambo”, adinatou o vice-governador para o sector Técnico e Infra-estruturas.
O responsável provincial  referiu que está a ser estudada uma estratégia que, depois da via asfaltada totalmente, evite que as viagens de Luanda para o Huambo e o trânsito para o leste do país passem pelo bairro Benfica.
O vice-governador do Huambo salientou que todas estas obras estão a aguardar pelo pacote que o INEA dá aos governos provinciais.
Calunga Zage Quissanga advertiu que, por causa da actual situação financeira,  as obras podem não ser realizadas na dimensão programada, embora assegure a sua materialização.

Tempo

Multimédia