Províncias

Saúde realiza palestra sobre cancro da próstata

Tatiana Marta / Huambo

O sedentarismo,  consumo excessivo de álcool, o tabaco e  alimentos gordurosos, constituem um dos  principais factores para o surgimento do cancro da próstata, disse ontem a coordenadora provincial do Programa de Prevenção das Doenças Crónicas do Huambo, Lourdes Garcia.

Fotografia: DR

A responsável fez esta afirmação durante uma palestra na cidade do Huambo, sobre o tema “Cancro da Próstata”, promovida pela Direcção Provincial da Saúde e dirigida aos membros da Comunicação Social,  no âmbito do Programa de Sensibilização  Sobre  Prevenção de Doenças que decorre na província.
“O cancro abarca um conjunto de mais de 100 doenças que tem em comum o crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo”, disse.
Lourdes Garcia disse que o  estilo de vida das pessoas, associado a factores hereditários, são determinantes para o aparecimento da doença.  “O  cancro da próstata  causa  impotência sexual e consequentemente a perda da vida, sendo fundamental a realização de exames constantes a partir dos 40 anos”, advertiu. Por outro lado, a médica disse  que o cancro da mama, colo do útero, bexiga, pulmão e recto, as doenças mais comuns em mulheres,  quando estão em estado avançado podem comprometer de forma negativa o aparelho reprodutor feminino e, em muitos casos,  também levam à morte.
“As mulheres devem cultivar o hábito do auto-exame da mama, procurando a assistência médica e medicamentosa sempre que detectarem qualquer sintoma anormal na região mamária, uterina, bexiga, sobretudo quando manifestar-se com a fadiga, perda de peso, tosse persistente, dificuldade para engolir, dor muscular, febres nocturnas, alteração da pele e nódulos.
A direcção  da Saúde  na província do Huambo tem em agenda a realização de uma série de palestras  em vários organismos  na região, com vista a esclarecer os métodos de prevenção.
“A nossa iniciativa de  realizar a palestra para informar a população sobre os métodos de prevenção de doenças, é também uma forma de controlar as diversas efermidades. Portanto, ao termos uma população informada, estamos  consequentemente a ter uma sociedade  livre de muitos problemas”, disse Lourdes Garcia.

Tempo

Multimédia