Províncias

Sector da Saúde está a necessitar de enfermeiros

O município do Longonjo, no Huambo, necessita de mais cem enfermeiros para melhorar a assistência sanitária aos pacientes, informou ontem à Angop, o chefe da Repartição Municipal da Saúde.

O município do Longonjo, no Huambo, necessita de mais cem enfermeiros para melhorar a assistência sanitária aos pacientes, informou ontem à Angop, o chefe da Repartição Municipal da Saúde.
Henriques Jamba Aurélio realçou haver, nos últimos dias, uma afluência de muitos doentes aos Postos Médicos e Centros de Saúde que funcionam com um “número insuficiente de enfermeiros”.
 “Neste momento temos Postos Médicos e Centros de Saúde que funcionam com dois a cinco trabalhadores e o quadro orgânico dos postos é de 24 trabalhadores. Nos últimos dias registou-se uma grande enchente. Necessitamos de reforço de funcionários”, destacou.

Técnicos de laboratório


Henriques Jamba Aurélio acrescentou que, nesta altura, se necessita de mais técnicos médios de saúde, enfermeiros auxiliares e técnicos de laboratório, para serem distribuídos às comunas e sectores do município.
Longonjo, com uma população calculada em 65 mil habitantes, possui 12 unidades sanitárias, com 250 funcionários, entre médicos, técnicos médios e auxiliares de enfermagem, pessoal administrativo e de apoio hospitalar. A população continua a ser aconselhada no sentido de procurar as unidades sanitárias logo após os primeiros sintomas de doença.

Tempo

Multimédia