Províncias

Sector da Saúde nega cobranças nas unidades sanitárias locais

Justino Vitorino | Huambo

O director provincial da Saúde no Huambo, Frederico Juliana, desmentiu recentemente, naquela cidade, informações que circulam sobre a aplicação de uma taxa de cobrança aos doentes nos hospitais e distintas unidades sanitárias da província.

O director provincial da Saúde no Huambo, Frederico Juliana, desmentiu recentemente, naquela cidade, informações que circulam sobre a aplicação de uma taxa de cobrança aos doentes nos hospitais e distintas unidades sanitárias da província.
Em declarações à Rádio Huambo, tranquilizou a população, afirmando que os serviços da saúde no Huambo não estão a cobrar qualquer dinheiro aos pacientes nas consultas e outros serviços.
“Queremos esclarecer que, na verdade, existe um Decreto Presidencial que estabelece a comparticipação dos pacientes em algumas consultas, mas que, por razões técnicas e organizacionais, não pode ser aplicado na nossa província”, garantiu.
Frederico Juliana adiantou que esse diploma só está a ser aplicado nos hospitais das províncias de Benguela, Huíla e Luanda, e em algumas unidades, como o Josina Machel, Lucrécia Paim e hospital Américo Boavida.     
Nenhum hospital municipal ou o Geral do Huambo está autorizado a cobrar as consultas. Face à inquietação da população, Frederico Juliana pediu a colaboração no sentido de se manter a tranquilidade e denunciar qualquer cobrança nos hospitais.
O director provincial da Saúde no Huambo, Frederico Juliana, encorajou, ainda, os doentes a continuarem a ir às unidades sanitárias da província sem quaisquer embaraços e a beneficiarem de todos os serviços de saúde que lá existem gratuitamente.

Tempo

Multimédia