Províncias

Seminário aborda associativismo juvenil

Mário Clemente | Huambo

A Organização Não-Governamental Acção de Desenvolvimento Rural de Angola (ADRA) promoveu no Huambo um seminário sobre associativismo, com o objectivo de estimular os jovens a participar no debate público sobre a vida política e social do país.

O foco da ADRA está voltado para acções que visam o reforço das organizações juvenis
Fotografia: Jornal de Angola

“Experiência Associativa” e “Importância da participação das associações juvenis no desenvolvimento local” foram os temas analisados durante o debate, que decorreu na sala de reuniões da ADRA.
A representante da ADRA, Cidália Gomes, disse no acto da abertura do seminário que é importante estimular as associações juvenis, para que possam dar o seu contributo no processo de desenvolvimento de Angola.
“Esta é a razão deste evento, onde vamos discutir temas que realmente despertem o interesse e a necessidade dos jovens se organizarem cada vez mais em associações, porque de forma isolada fica um pouco difícil contribuirmos para este fim”, disse.
“Nós consideramos que, organizados em associações, podem melhor discutir sobre aquilo que são as principais preocupações e necessidades e apresentar as suas visões daquilo que é o processo de desenvolvimento do país.”
Cidália Gomes disse que o foco de intervenção da ADRA está virado para o meio rural, onde dinamiza acções para o reforço das organizações juvenis daquele meio.
A representante da ADRA sublinhou que existem vários programas do Executivo que podem diminuir as inquietações dos jovens e estes espaços de debate são importantes, porque, além d e discutir os seus problemas, proporcionam intercâmbio de ideias.   O chefe de departamento da direcção provincial da Juventude e Desportos, Martins Sukete, elogiou a iniciativa que ao longo destes anos tem capacitado muitos jovens congregados em associações, com temas bastante pertinentes. “A organização de actividades como esta, que visam capacitar a juventude, deve ser apoiada e estimulada, porque consta entre as prioridades dos programas do Executivo”, disse Martins Sukete.

Tempo

Multimédia